A influência atlântica no clima da Estremadura portuguesa durante o Paleolítico Superior: os resultados geoquímicos da gruta do Caldeirão

António João Cruz, "A influência atlântica no clima da Estremadura portuguesa durante o Paleolítico Superior: os resultados geoquímicos da gruta do Caldeirão", Finisterra, 49, 1990, pp. 156-168, doi:10.18055/Finis1935

 

< | >

Resumo A razão entre o sódio e o potássio na fracção solúvel em água dos sedimentos da gruta do Caldeirão é relacionada com os ventos de oeste. A variação dessa razão no conjunto das 61 amostras analisadas sugere que o clima não se manteve constante durante o Paleolítico Superior. Os ventos de oeste foram menos intensos ou menos frequentes durante o Solutrense do que durante os períodos pré-Solutrense e pós-Solutrense.
Title The atlantic influence in climate of portuguese Estremadura during the Upper Palaeolithic: the geochemical results of Caldeirão cave
Abstract The sodium/potassium ratio in water soluble fraction of Caldeirão cave sediments is related with west winds. The changes in this ratio in the 61 analysed samples suggest that climate wasn't constant during the Upper Palaeolithic. In average, west winds were less stronghs or less frequents in Solutrean than in pre-Solutrean and post-Solutrean periods.
Editora URL
Ver PDF
  Academia | Researchgate
Importar RIS | Endnote