Ciarte > Publicações >

Ciência e Conservação: Alguns problemas de uma relação frequentemente conflituosa, mas necessária

< | >
Referência António João Cruz, “Ciência e Conservação: Alguns problemas de uma relação frequentemente conflituosa, mas necessária”, in Gonçalo Vasconcelos e Sousa, Eduarda Vieira (ed.), Actas do I Encontro Luso-Brasileiro de Conservação e Restauro, Porto, CITAR, 2012, pp. 15-24
Publicação PDF
Resumo A relação entre a Ciência e a Conservação, no contexto alargado da aplicação dos métodos laboratoriais ao estudo das obras de arte e outros bens culturais, tem-se desenvolvido segundo três modelos: solicitação ao laboratório, oferta do laboratório e colaboração. A relação tem ocorrido sobretudo de acordo com os dois primeiros, com reduzidas implicações na Conservação e Restauro. A colaboração é mais vantajosa, mas debate-se com as dificuldades de comunicação entre as duas culturas envolvidas, que se têm acentuado com os desenvolvimentos tecnológicos mais recentes. No entanto, mesmo assim, os conservadores-restauradores podem ter um papel fundamental no processo da análise laboratorial.
Abstract The relationship between Science and Conservation, in the wide context of the application of laboratory methods to the study of the cultural heritage, has been developed according to three models: request to laboratory, offer from laboratory and collaboration. The relationship has occurred primarily through the first two, with limited implications for the Conservation. Collaboration is the most advantageous, but is struggling with the difficulties of communication between the two cultures involved, which are aggravated by the latest technological developments. However, even in these conditions, conservator-restorers may play an important role in the process of scientific analysis.
Citação RIS
Nota Esta publicação teve origem numa comunicação oral, apresentada por convite, em: I Encontro Luso-Brasileiro de Conservação e Restauro, Universidade Católica Portuguesa, Porto
+